quarta-feira, 18 de abril de 2012

Da série "Músicas para degustar"

Salut!
Os amigos já devem ter ouvido as expressões "vinho de meditação" ou "vinho de contemplação". Eu devo ser muito tosco mesmo, pois não as entendo. Talvez porque depois da segunda taça de qualquer vinho eu já esteja em estado profundamente contemplativo...
Brincadeira à parte, sempre que eu pego algum vinhozinho para beber à toa, naqueles fins de tarde/ começos de noite, não acho que exista coisa melhor para ouvir do que Mozart. E dentre suas obras, aquela com a qual eu, livre pensador que sou, mais me identifico, é A Flauta Mágica.
Começo ouvindo a abertura, a ária de Sarastro e a mais conhecida ária da Rainha da Noite, mas lá pela terceira taça, quando os vapores etílicos começam a me anuviar os pensamentos... Ah! Aí eu deixo a seriedade da busca de Tamino à Verdade e coloco mesmo a ária do Papageno, o caçador de passarinhos glutão que só pensa em comida, vinho e... naquilo! A diversão é garantida.
Vejam aí no link abaixo se não é mesmo uma boa.
http://www.youtube.com/watch?v=5-Qq-DeEXhw&context=C4b68950ADvjVQa1PpcFNVXJpnS2-QiXeXogxO7uDHVW3RL9FKNVw=
Santé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já que você suportou ler até aqui, por favor deixe sua impressão, comentário, sugestão, palpite, imprecação...