domingo, 9 de junho de 2013

Ribera del Duero Milcampos Viñas Viejas Tempranillo 2009

Salut les amis!
Eu já havia provado este vinho em outra oportunidade, em um encontro de confraria no qual ele foi provado ao lado de um Rioja reserva 2004 e de um Montsant garnacha/merlot. Na ocasião ele se saiu mal, os confrades acharam ele muito frutado e enjoativo em relação aos demais.
Mas com o intenso falatório em torno deste vinho e as altíssimas notas que tem recebido de Mr. Parker (entre 92 e 94, dependendo a safra), resolvi lhe dar outra chance, talvez no movimento da última ocasião, na qual estávamos regados por muito vinho e comida espanhola, alguma impressão tenha sido anuviada...
É um vinho de cor densa com reflexos púrpura e bordas transparentes, com aromas de frutas negras adocicadas e especiarias doces tipo cravo e canela, madeira de cedro. Na boca é muito frutado, não sendo muito encorpado, mas tem alguma acidez e taninos bem redondos. Realmente é um bom vinho, fácil de beber, e a 55 paus, que é o valor a que vem sendo vendido pela Grand Cru, é uma ótima relação preço/qualidade.
Mas convenhamos, não merece 94 pontos. Mesmo conhecendo o gosto de Mr. RP pelos vinhos bombadinhos.
Santé!



2 comentários:

  1. Tenho uma garrafa destas, idêntica à da foto, sem indicação da safra. Não encontrei tal indicação nem no rótulo traseiro.
    O que seria isto? Mistura de diversas safras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente me lembro de ter alguma dificuldade com a safra deste vinho anteriormente, e nesta última garrafa que comprei na Grand Cru havia uma etiqueta promocional que evidenciava o ano. Não me lembro mesmo de haver esta informação no contra-rótulo, e consultando o regulamento da denominação de origem Ribera del Duero constatei que a safra é uma informação não-obrigatória para vinhos produzidos nesta região!

      Excluir

Já que você suportou ler até aqui, por favor deixe sua impressão, comentário, sugestão, palpite, imprecação...